Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Almas velhas

Slow living, tal como a vida deve ser, com base na vivência com um marinheiro, uma saudosa alma velha que mudou a minha.

22 de Novembro, 2017

Resoluções e datas certas

Monica

Novembro. Já estamos em novembro. Estamos todos a perguntar para onde foi o ano? Ainda há pouco estávamos a fazer resoluções mas estes 12 já estão a terminar. Fizeste tudo o que planeaste? O que aconteceu com essas resoluções? Falhaste? Tentaste? Cumpriste? Vou-te contar uma coisa: 92% falham nas resoluções que fazem. Porquê? Isso interessa? Não interessa antes saber o porquê de querermos mudar e porque não mudamos? Estabelecemos um objetivo, começamos (ou não), dava trabalho e desistimos. Porque há sempre o próximo mês, o próximo verão, o próximo ano. Já tive esta conversa (mais ou menos) com algumas pessoas, que veio de uma talk que vi no WebSummit. O orador começou por perguntar se lavavamos os dentes. Todos disseram que sim. Perguntou se faziamos um check up anual dentário e mais de 50% confirmou.

Então perguntou quem fazia um checkup anual ao corpo, fossem análises, raio x... entre eu, estavam apenas mais umas 10 mãos!! 10! Porquê? O corpo não é mais importante que os dentes?

 

Medo de fracasso?

Quando alguém gosta de desafios, vai ativamente procurá-los e não importa qual é o desafio, na minha opinião, o medo de fracasso é apenas desconforto. Porque sair da nossa zona de conforto é um desafio que, por algumas pessoas, é encarado como sendo algo que as diminui. Eu acho que não existe nada que nos possa diminuir. Mas e daí eu não gosto de falar para muita gente. Na verdade, não é parte de falar que me incomoda, é a parte de ser o centro das atenções, dos olhares, da pressão... Não há exatamente uma explicação mas considerando outras coisas: fui atleta de competição e quando ia às provas tinha, na mesma, "all eyes on me"... e isso não me incomodava. Na verdade, reconfortava-me saber que havia alguém a reconhecer os meus feitios que eu tanto tinha treinado. E quando vou fazer uma apresentação penso nisso mesmo: eu sei isto, eu fiz/preparei/estudei isto, se me vierem perguntar eu sei explicar, então eles estão a ouvir-me porque acham que tenho algo importante para dizer, para aprenderem...

Nestes ultimos anos o meu pensamento, o meu "mindset" mudou. Eu mudei-o. Não porque achava que estava errada no que fazia ou dizia, mas porque dava demasiada importância a coisas que não mereciam e porque dava pouca às que deviam interessar-me. Porque achava que haviam coisas que me estavam a escapar e que as queria... Quem me conhecia, vê que mudei. Quem me conheceu agora sabe que só ligo ao que me interessa.

 

 

É preciso mudanças para existir mudanças

Dizemos que todos os dias é uma oportunidade mas não vivemos como tal. Primeiro a segurança, depois o conforto e depois arriscar. Porquê? 

Quando perguntam "se pudesses saber o dia em que vais morrer, saberias?" muitos dizem não querer saber... que preferem viver sem saber, até aquele dia. Mas se soubessem... viveriam mais intensamente? Sabendo que vais morrer, deixavas as "seguranças" e vivas confortável na tua aventura e risco? 
Deixa-me dar-te uma novidade: vais morrer. Em dada altura vamos todos. E se é apenas um número que vai fazer tu viveres e estares onde queres estar, então estás a desperdiçar a tua vida.

 

 

Corpo e mente

É necessário e mandatório cuidarmos de nós. Não sei se pensas nisso ou não, mas todos os dias a nossa vida está em risco. Um acidente pode acontecer em qualquer lado. Até o nosso corpo nos pode falhar mas devemos cuidar dele e pô-lo como prioridade. Então porque não é? Preguiça? Falta de tempo? Desorganização?

Levanta-te e pensa em ti. Faz por ti. Arranja tempo. 10 minutos. 5 minutos. Organiza-te. Escreve, aponta, age. Agora falando a sério, levanta o cu e mexe-te! Trata do teu corpo, da tua mente. Arrisca menos. O que está fora do nosso controlo, é uma coisa mas vivemos com o nosso corpo. Cuida dele. 

 

2018 está ai a bater. Já tens resoluções para o próximo ano? E que tal planear já para agir já? É preciso ser dia 1 para mudar? Ser meia noite? 

Na minha terra existe uma festa no dia 29 de agosto. Festejamos a noite toda, comemos e bebemos e à meia noite vamos à água. Antigamente o dia 29 de agosto era o nosso ano novo. Era o dia que lavavamos o que queriamos deixar para trás e saimos limpos, com outro pensamento e outra motivação.

 

Quando vai ser o teu banho? Já foi? Conta-me tudo! 

 

 

11 de Novembro, 2017

Chapters & Scenes #2 - Fullmetal Alchimist

Monica

Há quem diga que banda desenhada/ anime/ manga seja para crianças mas eu não acho. Uma das culturas que mais me atrai é a japonesa e juntando isso ao novo desafio do projeto Chapters & Scenes para este mês, que é escrever sobre banda desenhada dá-me a oportunidade de vos dar a conhecer esta história fantástica.

 

Fullmetal achimist  - baseia-se na história de Edward e Alphonse Elric que são dois irmãos viviam na aldeia com sua mãe Trisha Elric. O pai deles, Van Hohenheim, um alquimista de renome, saiu de casa por razões desconhecidas, e anos mais tarde, a mãe deles, Trisha Elric morreu de uma doença incurável, deixando, portanto, os dois irmãos sozinhos. Após a morte da mãe, Edward decide ressuscitá-la através da alquimia, uma ciência avançada em que os objetos podem ser criados a partir de matérias-primas. Eles pesquisaram sobre Transmutação Humana, uma técnica proibida em que se tenta criar ou modificar um ser humano. Essa tentativa, fracassou e consequentemente Edward perdeu a perna esquerda e Alphonse o corpo inteiro. Mas numa tentativa desesperada de salvar o irmão, Edward sacrifica o seu braço direito para unir a alma de Alphonse a uma armadura.

maxresdefault.jpg

 

Para além deste desastre de tentar recuperar a familia e voltar a uni-la, a história conta toda a aventura dos dois irmãos que se tornam alquimistas à procura da lendária pedra filosofal, um objeto poderoso que lhes permite restaurar seus corpos.

Algum tempo mais tarde, um alquimista chamado Roy Mustang visita os irmãos Elric e propõe que Edward se torne um membro do Estado Militar de Amestris em troca de mais materiais de pesquisa para que eles possam encontrar uma maneira de recuperar os seus corpos. Após isso, a perna esquerda e o braço direito de Edward são substituídos por um tipo avançado de prótese chamada de automail, construídas por sua amiga Winry Rockbell e sua avó Pinako.

Edward, acaba por se tornar um Alquimista pelo Estado Militar de Amestris, e passa a ter acesso aos vastos recursos disponíveis àqueles que exercem o cargo. Ao longo da jornada, eles encontram aliados e inimigos, incluindo aqueles que estão dispostos a fazer qualquer coisa para obter a Pedra Filosofal: Scar, um dos poucos sobreviventes de Ishbal, que busca vingança contra os Alquimistas pela destruição de sua raça; e os homúnculos, um grupo de criaturas parecidas com humanos que carregam pedaços da Pedra Filosofal dentro deles e que por isso tem a capacidade de sobreviver a quase qualquer dano.

À medida que a história progride, Edward e Alphonse descobrem que foram os homúnculos, que criaram e, secretamente, controlaram o Estado Militar de Amestris. 

 

Deixo o resto da história em suspense para que tenham a curiosidade para descobirem o resto. 

anime_robot_alphonse_and_edward_elric_destruction_

 

Este capitulo de Chapters & Scenes foi um desafio, não pelo que escrever mas pelo tempo.

Queria dar-vos a conhecer mais animes e, talvez no futuro, me dê motivação para vos dar histórias como estas.

 

E vocês? Leem/veem anime? Banda desenhada? Manga? Contem-me tudo :)

 

Vejam o que as outras meninas andaram a fazer neste capitulo:

Deixa ser | A outra Mafalda | Andreia Moita | Infinito mais um | Limited Edition | Meek Sheep | Às cavalitas do vento | Uma chávena de charme | Joan of July | It's ok