Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Almas velhas

Slow living, tal como a vida deve ser, com base na vivência com um marinheiro, uma saudosa alma velha que mudou a minha.

20 de Dezembro, 2018

Ela não quer o mundo.

Monica

Ela vai ser sempre um ombro amigo. Vai vibrar com as tuas conquistas e, se caires, vai ajudar-te a levantar.

Sempre dá o seu máximo. Vista de fora, pode parecer que ela é fria, mas, na verdade, não. É apenas uma proteção para não sofrer novamente, mas, apesar disso tudo, ela levará sempre um fragmento do livro “O pequeno príncipe” para a vida dela:

 

“É loucura odiar todas as rosas porque uma o espetou. Entregar todos os seus sonhos porque um deles não se realizou, perder a fé em todas as orações porque em uma não foi atendida, desistir de todos os esforços porque um deles fracassou. É loucura condenar todas as amizades porque uma o traiu, descrer de todo amor porque um deles lhe foi infiel. É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo. Espero que na sua caminhada não cometa essas loucuras. Lembrando que sempre há uma outra chance, uma outra amizade, um outro amor, uma nova força. Para todo fim, um recomeço. “

E no meio de tudo, ela não quer o mundo. 

Para quem segue aqui o almas velhas e não é tão distraído como eu, deve ter reparado em mais uma aba no menu: She don't want the world.

É uma história, contada de ponto de vista de vários personagens, que independentes conta a história de cada um, e juntos contam uma vida. 

Esta história é pacialmente inventada. Muitos dos factos são reais, as personagens são baseada em personagens reais (tem nomes diferentes, pensamentos diferentes mas a mesma personalidade). Posso dizer que é a minha história; alguns momentos mais suavizados, outros inventados. 
Era para ser tornado um livro, mas nunca está perfeito, nunca faz justiça ao que quero passar e essa é uma pressão que não quero. Continua a ser um espaço meu - my domain - mas ainda assim, apenas para ativar a criatividade.

Para seguirem a história seguida de cada personagem, podem ir à tag do nome. O início da história do João, da Maria e do José, vai surgir  e conto convosco para darem palpites sobre a continuação da história (poderá seguir uma orientação diferente do que tenho planeada), se se identificam com alguma das personagens, ou se simplesmente gostam do formato. 

 

  

novas histórias estão a surgir.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.